Notícias

COM PLANO DE INVESTIMENTOS DE €368M

Logo aq 255x191

Os compromissos de investimento assumidos pelas empresas da Aquapor ascendem a 368 milhões de euros, dos quais já foram realizados cerca de 232,6 milhões de euros em obras.

As concessionárias da Aquapor estão assim comprometidas, perante os Municípios que representam, a investir mais 135,5 milhões de euros em redes de abastecimento de água, redes de saneamento de águas residuais, reservatórios e na remodelação de ETARs.

Entre 2010 e 2013, as concessionárias da Aquapor vão investir 34 milhões de euros.

“Quero ainda acrescentar que estes valores decorrem do nosso esforço financeiro, bem como de empréstimos conseguidos na banca comercial e, por conseguinte, sem qualquer subsídio estatal ou fundo perdido”, afirmou José Teixeira, Presidente da Aquapor.

 

Resultados Positivos pela primeira vez na sua história

Nos seus 13 anos de existência, o ano de 2009 foi o primeiro em que os resultados da empresa saíram do vermelho.

De facto, os resultados transitados da empresa, acumulados até 2009, atingiram os 8,7 milhões negativos, mas já em 2009 a Aquapor fechou o ano com resultados líquidos positivos de 3,6 milhões de euros.

 

 

Recorde-se que a empresa foi privatizada em 31 de Dezembro de 2008 e, José Teixeira lembra que a actividade da Aquapor, em 2009, no primeiro ano de gestão privada é um caso de sucesso, até mesmo uma história que terá de ser contada à economia pública e à economia privada.

Sem alteração da equipa de gestão e sem despedimentos, pelo contrário, o grupo tinha 1011 trabalhadores e fechou o ano com 1048, todos os indicadores económicos melhoraram.

“Há um enorme foco na gestão dos orçamentos das empresas e não se olha só para os resultados. Todas as suas rubricas do orçamento são para cumprir, tanto do lado da receita, como do lado dos custos”, explica o mesmo responsável.

Em 2010 a Aquapor prevê fechar o ano com resultados líquidos na ordem dos 4,1 milhões de euros.

Para tal, na gestão das suas concessões vai manter a mesma estratégia em 2010, ou seja, vai manter o foco no controlo dos orçamentos das empresas, vai reduzir custos internos através da renegociação com fornecedores e vai lançar campanhas de regularização de ligações clandestinas e ilegais.

 

Perspectivas para 2010

Para a Aquapor, a alteração da estrutura accionista, da esfera pública para a mão de privados, apresenta-se como uma excelente oportunidade de negócio, dado que lhe é permitido entrar em mercados que até agora se encontravam vedados por força da organização empresarial do Grupo AdP.

É o caso da internacionalização, das energias renováveis ou da gestão de lamas, (que eram negócios com veículos específicos dentro do Grupo AdP), e que agora se apresentam como fortes oportunidades de crescimento da empresa, quer directamente, quer através da Luságua.

“Em 2010 esperamos finalizar a contratação e aquisição de 49% do capital da Águas de Santarém, E.M., constituindo esta a primeira experiência da Aquapor em parcerias publico-privadas de capital misto”, admite José Teixeira.

Em Portugal, a Aquapor – através da Luságua – vai apostar na diversificação da sua actividade, iniciando projectos na área das energias renováveis e da recolha e tratamento de lamas de ETARs, domésticas e industriais.

“Já temos 831 painéis fotovoltaicos instalados nas empresas Águas da Figueira, Águas de Gondomar, Águas de Alenquer, Águas de Cascais e Águas do Sado, com um investimento que ascende a 903 mil euros, e uma potência instalada de 156 kW”, sublinha, e “em 2010 pretendemos arrancar com uma micro-hídrica com uma potência instalada de 85 kW, evitando a emissão de 200 ton. de CO2 por ano”.

Trata-se de um projecto inovador de exploração do potencial energético de fonte hídrica na rede de abastecimento de água potável da Associação de Municípios do Carvoeiro, cuja gestão está concessionada à empresa Águas do Vouga, S.A.

Em 2010 está também a estudar os mercados do norte de África e de Angola.

Na componente de gestão de recursos humanos, a Aquapor criou, com a EGP – University of Porto Business School (a Escola de Negócios da Universidade do Porto) um Programa de Gestão Avançada para 22 licenciados o Grupo Aquapor, pois para suportar todo este crescimento de forma sustentada, “estamos a apostar fortemente no desenvolvimento das carreiras dos nossos colaboradores transformando os nossos engenheiros nos futuros lideres do Grupo Aquapor.”