News

Gestão de Caudais Indevidos (GCI)

Imagem homepage

 

No dia 28 de junho de 2016 decorreu em Setúbal, a reunião de encerramento do projeto de Gestão Caudais Indevidos – GCI, com o intuito de divulgar o trabalho realizado pelas empresas participantes no projeto: Águas de Alenquer, Águas da Azambuja, Águas de Cascais, Águas da Figueira, Águas de Gondomar, Águas do Sado, Luságua e Tratave.

 

O projeto decorreu entre maio de 2014 e dezembro de 2015, sob coordenação da AQUAPOR, tendo como principais objetivos, a capacitação das empresas do Grupo no desenvolvimento uma metodologia robusta de quantificação dos caudais indevidos, a implementação de um programa de monitorização e inspeção dos sistemas, bem como o planeamento e realização de ações corretivas conducentes à redução dos caudais excedentários.

 

Dedicou-se ainda um período de 6 meses à modelação matemática, com recurso ao SWMM, com o intuito de construir um modelo para um caso de estudo e dispor de uma ferramenta de apoio ao diagnóstico e definição de medidas de intervenção.

 

 

Destacam-se como benefícios relevantes para a atividade das empresas, decorrente da implementação do projeto de gestão de caudais indevidos:

  • redução mais eficaz dos volumes de caudais indevidos às redes públicas e instalações;
  • otimização da capacidade instalada das infraestruturas;
  • redução dos custos de gestão de ativos (operação, manutenção e substituição);
  • melhoria do desempenho ambiental do sistema;
  • otimização da fiabilidade e operacionalidade das infraestruturas;
  • melhoria da qualidade do serviço prestado aos utilizadores;
  • valorização e reforço das competências técnicas dos recursos humanos;
  • conhecimento mais profundo dos sistemas;
  • investimentos enquadrados com os eixos estratégicos do programa PO SEUR.