News

QUALIDADE DE SERVIÇO EM ÁGUAS E RESÍDUOS 2012

Logo tratave

 

A Tratave recebeu o prémio de Qualidade de Serviço em Águas e Resíduos 2012 no tema “qualidade de serviço de águas residuais urbanas prestado aos utilizadores”. A cerimónia decorreu no Hotel Lagoas Park, em Oeiras.

 

Este prémio – um troféu concebido pelo Arq.º Álvaro Siza Vieira e fabricado em materiais reciclados no âmbito do projeto Remade in Portugal, é uma parceria entre a Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR) e o Jornal Água & Ambiente, com a colaboração da Associação Portuguesa de Distribuição e Drenagem de Águas (APDA), da Associação Portuguesa de Engenharia Sanitária e Ambiental (APESB), da Associação Portuguesa dos Recursos Hídricos (APRHI e do Laboratório de Engenharia Civil (LNEC) – pretende contribuir para a melhoria da qualidade dos serviços de abastecimento público de água, saneamento de águas residuais urbanas e gestão de resíduos urbanos.

 

Segundo os responsáveis pelo prémio – que foi entregue no âmbito da 7ª Expo Conferência da Água, este ano subordinada ao tema A execução das novas orientações estratégicas nacionais - Condições, limitações e oportunidades e que tem Angola como país convidado –, a atribuição deste galardão à Tratave “justifica-se pelo importante papel da empresa na melhoria ambiental da região, no que diz respeito à gestão do serviço público de drenagem, depuração e destino final das águas residuais do sistema integrado de despoluição do vale do Ave, na zona geográfica abrangida pelos três subsistemas de drenagem que integram esse sistema, que já foi considerada a mais poluída da bacia hidrográfica do rio Ave”. Por outro lado, e de acordo com o mesmo documento justificativo, é de salientar que a Tratave, como entidade gestora do sistema de despoluição do vale do Ave, “apresenta bom desempenho em termos de destino adequado de águas residuais recolhidas e das análises de águas residuais realizadas, e em que se verifica o cumprimento dos parâmetros de descarga e um destino adequado para as lamas”.

 

Recorde-se que a Tratave foi criada em 1998 com o objetivo de gerir o Sistema Integrado de Despoluição do Vale do Ave (SIDVA), uma missão que vai muito mais além da gestão técnica, passando pela mudança de mentalidades, sobretudo no que diz respeito aos aspetos ambientais. Hoje, e passado 14 anos de trabalho na região do Ave, o trabalho desenvolvido pela Tratave mostra que é possível coexistir uma sustentabilidade económica, social e ambiental. Por isso, e segundo o diretor geral da Tratave, Eng. Claudio Costa, “este prémio é muito importante para nós, porque é um reconhecimento do nosso trabalho, é uma confirmação que de facto continuamos no caminho certo”.